Bendito Jesus

Cristo é....

Cristo é o caminho: os homens sem Cristo são como Caim, errantes pelo mundo. Cristo é a Verdade: sem Ele, os homens são enganadores tal como o diabo, desde a antiguidade. Cristo é a vida: sem Ele, os homens estão mortos em delitos e pecados. Cristo é a luz: sem Ele, os homens estão em trevas e não sabem para onde vão. Cristo é a videira: os homens que não estão em Cristo são ramos cortados e preparados para o fogo. Cristo é a rocha: os homens que não estão construídos sobre Ele serão arrastados pelas torrentes. Cristo é o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o Autor e o Consumador, Aquele que começa e Aquele que conclui a nossa salvação. Quem não tem a Cristo, não possui o princípio do bem, e sua infelicidade não terá fim. Oh, bendito Jesus, seria melhor não existir do que existir sem Ti! Melhor não nascer do que morrer sem Ti! Mil infernos não são piores do que a eternidade sem Ti!


( autor:John Owen)

Deseja ser guardado da tentação?


Devemos orar cada dia em forma específica para ser preservados da tentação. Devemos orar para que Deus preserve nossas almas e guarde nossos corações e caminhos, de tal maneira que não sejamos pegos pela tentação. Devemos orar para que a providencia divina, boa e sábia, ordene nossos caminhos e nossos assuntos a fim de que nenhuma tentação persistente nos ataque. Devemos pedir que Deus nos de diligencia, cuidado e vigilância sobre todos nossos caminhos. Se

aprendemos a orar nesta maneira com uma consciência real de nossa necessidade da ajuda divina, experimentaremos liberação. Se recusamos orar, cairemos continuamente no pecado.



Deseja ser guardado da tentação e guardado de cair quando for tentado? Crer que Deus nos persevera não é suficiente. Deus quer que oremos por essa preservação e que continuemos em oração. “Orando em todo tempo” (veja Lucas 18:1, Efésios 6:18) Se não mantemos un espírito constante de oração, podemos esperar ser distraídos por uma corrente contínua de tentações.


( autor: John Owen) 

Entender espiritualmente a Escritura




Entender espiritualmente a Escritura é ter os olhos da mente abertos; é contemplar a maravilhosa excelência espiritual das coisas gloriosas contidas no verdadeiro significado da Escritura – e que sempre estiveram contidas ali, desde que foi escrita. É contemplar as agradáveis e brilhantes manifestações das perfeições divinas e da excelência e suficiência de Cristo. 



É contemplar a excelência e a conveniência do caminho de salvação por meio de Cristo, a glória espiritual dos preceitos e das promessas da Escritura, etc. Essas coisas estão e sempre estiveram na Bíblia; e, não fora por causa de cegueira, teriam sido vistas antes, sem terem qualquer sentido novo acrescentado a elas, pelas palavras enviadas por Deus a uma pessoa específica e faladas de novo para a tal pessoa com um novo significado.


(Jonathan Edwards)