A esperança em Deus nunca irá decepcionar




A esperança é a espinha dorsal da nossa fé

Hebreus 11: 1 NVT nos diz: “A fé mostra a realidade daquilo que esperamos; ela nos dá convicção de coisas que não vemos”.


Esta é uma afirmação verdadeira para qualquer coisa em que colocamos nossa esperança. Desenvolvemos fé em uma cadeira quando ela nos sustenta continuamente, em nosso carro quando ele dá partida e nas compras nas prateleiras das lojas. Temos confiança de que essas coisas continuarão com base em nossa experiência. Mas quando essa cadeira quebra, o carro não liga ou não há mantimentos nas prateleiras, nossa esperança e expectativa desaparecem junto com nossa fé e segurança nessas coisas.

Nossa fé em Deus também depende de nossa esperança. Nossa fé pode ser estável e segura porque Seu caráter permanece sólido, firme e imutável. Ele é o mesmo ontem, hoje e ainda será o mesmo amanhã. Ele prova Sua fidelidade quando o sol exibe sua glória todas as manhãs, quando a primavera sempre segue o inverno escuro e as chuvas vêm para encher a terra. Ao colocarmos nossa esperança Nele, nossa fé também permanecerá, segura em Sua verdade e promessas imutáveis. A esperança Nele é a espinha dorsal, o suporte, de nossa fé.

Isso é muito importante, porque nosso sistema de crenças também regula nossas emoções. Se quisermos estar emocionalmente estáveis ​​e seguros, nossa crença deve estar em algo, Alguém, que também é estável e seguro. Podemos encontrar nossa segurança e suficiência no Deus de esperança ilimitada, ou podemos buscá-la dentro de nós mesmos. Nossa autossuficiência, nosso esforço em tentar enfrentar a vida por conta própria, nos dá a ilusão de controle, mas ela é falsa e acabaremos fracassando. Se nossa esperança morreu, talvez seja porque a colocamos nas coisas erradas ou nas pessoas erradas.

Romanos 5:5 NVI nos diz que “... a esperança não nos envergonha ...” e a NVT diz “...e essa esperança não nos decepcionará ...”. Elpis, a palavra grega para esperança neste versículo significa uma expectativa confiante em algo bom. Paulo estava apelando aos romanos, e a nós, para colocar nossa confiança, nossa esperança no caráter e natureza imutáveis ​​de Deus, a Pessoa da Esperança, ao invés de em nós mesmos ou em certos resultados. Somente a esperança em Deus, o ponto inicial na ativação de nossa fé, nos manterá avançando quando a vida desmoronar. Somente Ele é fiel e confiável. A esperança Nele nunca irá decepcionar.

Você escolherá colocar sua esperança no caráter imutável de Deus ou vacilará em sua fé, colocando esperança em suas próprias expectativas?


(Texto de Robin Meadows - Tradução: Evelyn Raposo - youversion)

A avareza é idolatria


A avareza é idolatria porque o que você mais quer se torna seu deus. O que você busca mais urgentemente se torna o seu deus. A idolatria não exige alguma pequena imagem feita de pedra, barro, cerâmica ou uma imagem gigante de um deus esculpida de uma montanha. Idolatria é qualquer coisa e tudo que toma o lugar de Deus, que me faz tentar achar minha identidade e lugar no universo por apelar a algo ou a alguém, e não a Deus. Portanto, a avareza estabelece quem são nossos verdadeiros deuses. E quanto aos cristãos? Eles foram reconciliados com Deus pela morte de Cristo e têm sido expostos à maravilhosa glória e grandeza de Deus - inclusive na cruz.


[D. A. Carson]

Entregue a Deus o passado e entre com ele no irresistível futuro

Entregue a Deus o irreparável passado e entre com ele no irresistível futuro adiante.


Texto de Oswaldo Chambers

"Pois não saireis apressadamente, nem ireis em fuga; porque o Senhor irá diante de vós, e o Deus de Israel será a vossa retaguarda", Isaias 52, versículo 12


Seguros contra nosso passado. "Deus pede as contas de tudo quanto passou…", Eclesiastes 3 versículo 15. No fim do ano, olhamos com grande expectativa tudo quanto Deus tem para o nosso futuro, mas mesmo assim, podemos ficar aprisionados nos dias de ontem. O presente gozo da graça de Deus pode ser reprimido pela recordação dos pecados e falhas e pudores de ontem. Mas, Deus é o Deus do nosso passado e permite que nos lembremos dele a fim de transformá-lo numa lição espiritual para o futuro também. Deus faz-nos lembrar do passado para que não nos resguardemos na segurança superficial do presente momento.



Seguros no amanhã. "Porque o Senhor irá diante de vós". Esta revelação nasce da misericórdia de Deus, a de que ele nos protegerá, quando não nos protegemos a nós mesmos. Ele vigiará para que certos obstáculos não nos façam recair nas mesmas falhas de sempre, como certamente o fariam se ele não fosse a nossa retaguarda também. A mão de Deus pode estender-se ao passado possibilitando-nos de manter a consciência limpa.






Segurança para hoje. "Porquanto não saireis apressadamente". À medida que nos aproximamos do novo ano, não o façamos com a pressa da alegria impetuosa ou da irreflexão impulsiva e contraditória, mas com aquela força paciente da certeza de que o Deus de Israel marchará adiante de nós também. Nosso passado apresenta-nos falhas irreparáveis; é verdade que deixamos passar oportunidades que agora se acham perdidas para sempre, mas Deus pode transformar essa ansiedade destrutiva numa força construtiva de reflexão para o futuro. Deixe o passado no esquecimento, mas, deixe-o nas mãos de Cristo também.


Entregue a ele o irreparável passado e entre com ele no irresistível futuro adiante.



(Trecho do livro: Tudo para ele de Oswaldo Chambers) 

Que essa mensagem traga ânimo e fortaleça o seu coração (...) O Senhor te abençoe e até a próximo mensagem.